Imprimir

Fundação Calouste Gulbenkian e Institute for Healthcare Improvement visitam SESARAM

IMG 0315

No dia 26 de junho de 2017, a Fundação Calouste Gulbenkian, representada pelo Professor Paulo Sousa e o Institute for Healthcare Improvement, representado pelo Dr. Frank Frederico e pelo Dr. Paulo Borem, efetuaram a 4ªvisita de acompanhamento do Projeto STOP Infeção Hospitalar! ao SESARAM.

O Projeto STOP Infeção Hospitalar! é uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian, em parceria com o Ministério da Saúde e com o Institute for Healthcare Improvement (IHI), destinado a reduzir em 50%, em três anos (10/2015-10/2018), a incidência das infeções hospitalares, em 12 hospitais públicos, em articulação com os Grupos de Coordenação do Programa de Prevenção e Controlo da Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (GCPPCIRA), onde se inclui o SESARAM.

Estão incluídos neste projeto as infeções urinárias associadas à utilização de cateter vesical (algália), as infeções da corrente sanguíneas relacionadas com a utilização de cateter venoso central, as infeções do local cirúrgico de cirurgia da vesícula biliar, de prótese da anca e de joelho e as pneumonias associadas a intubação.

Estão envolvidos os Serviços de Medicina Interna, Cirurgia Geral, Ortopedia e Medicina Intensiva.

Nesta visita foram apresentados pela Dra. Margarida Câmara, líder do Projeto, os excelentes resultados, salientando que a maioria das medidas do Projeto já foram implementadas e que entre as 20 equipas participantes, 17 (85%) conseguiram reduzir as infeções em mais de 50%: a última infeção da corrente sanguínea associada a cateter venoso central remonta a agosto de 2015; as infeções do trato urinário são em número muito baixo, havendo sectores do Serviço de Medicina Interna sem registo de infeções desde agosto de 2016; ausência de infeções do local cirúrgico da cirurgia programada da vesícula biliar, desde novembro de 2016 e da cirurgia de prótese da anca e joelho, desde fevereiro de 2016. A pneumonia associada à intubação no Serviço de Medicina Intensiva foi reduzida em 53%.

Após o cumprimento do objetivo do Projeto na maioria dos serviços envolvidos, segue-se agora, uma nova fase, a de expansão aos restantes serviços do SESARAM.

Espera-se que este Projeto, para além da redução das infeções, contribua para a redução da mobimortalidade associada às infeções e que contribua também para aumentar a segurança e a confiança nos cuidados de saúde prestados pelo SESARAM.

Salienta-se em todo este Projeto o envolvimento do Conselho de Administração, das Direções Clínica e de Enfermagem, das direções dos serviços, dos elementos da Equipa do STOP Infeção e de todos os profissionais de saúde que direta ou indiretamente colaboram com este projeto.

Clique sobre o mapa.