Imprimir

Cuidados de Saúde Primários mais próximos da população

mapafinal

Mais atendimentos urgentes nos Centros de Saúde da RAM

101.991 atendimentos urgentes nos Centros de Saúde da RAM

Entre janeiro e setembro de 2018, foram atendidos cerca de cento e dois mil utentes os Serviços de Atendimento Urgente nos Centros de Saúde da Região Autónoma da Madeira, dos quais 90% dos tiveram alta e consequentemente regresso à sua residência e apenas 9% dos utentes atendidos foram transferidos para o Serviço de Urgência do Hospital. A procura deste serviço nos Cuidados de Saúde Primários tem vindo a aumentar e, a manter-se esta tendência será possível oferecer uma melhor resposta na prestação de cuidados de saúde, em conformidade com as necessidades da população. Refira-se que neste momento, existem oito Serviços de Atendimento Urgente nos Centros de Saúde da RAM, criados no sentido de minimizar as distâncias no acesso à Urgência Hospitalar e servir as zonas com maior densidade ou dispersão populacional, por forma a assegurar uma resposta efetiva em conformidade com as necessidades da população.

O Serviço de atendimento urgente é assegurado nos Centros de Saúde da Calheta, de Machico, de São Vicente e do Porto Santo (com funcionamento de 24horas) e os Centros de Saúde de Câmara Lobos, do Porto Moniz, da Ribeira Brava e de Santana (com funcionamento inferior a 24horas). Os utentes residentes nos concelhos que não existem Serviços de Atendimento Urgente dirigem-se aos concelhos vizinhos. Do ponto de vista clínico, os Serviços de Atendimento Urgente destinam-se a atender as situações de doença súbita, sejam elas urgentes ou emergentes da população local e flutuante, em articulação com o Serviço de Urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça.

Os Serviços de Atendimento Urgente dos Centros de Saúde estão dotados de profissionais e equipamentos que permitem dar resposta efetiva às situações clínicas de doença aguda ou doença crónica descompensada mais frequentes. Nas situações que se verifique a necessidade de exames complementares de diagnóstico e/ou que requeiram uma abordagem mais diferenciada, o utente é transferido para o Serviço de Urgência Hospitalar.

Importa sublinhar que todas as situações de emergência médica, em que a vida do utente se encontra em risco, os Serviços de Atendimento Urgente dos Centros de Saúde desempenham um papel fulcral no atendimento pré-hospitalar devido à proximidade das populações, sendo capazes de dar resposta em tempo útil, colaborando na estabilização clínica do utente para posterior transferência em segurança para a urgência hospitalar, em muitos casos com a colaboração e orientação da Equipa Médica de Intervenção Rápida (EMIR).

garfico

A título de complemento, como é possível verificar através do gráfico abaixo, surge um aumento de atendimentos nos serviços de urgência dos Centros de Saúde e um decréscimo nos atendimentos realizados no Serviço de Urgência Hospitalar.

Esta diminuição é justificada pelo aumento do número de serviços disponibilizados pelos diferentes serviços de saúde do SESARAM, nomeadamente um maior número atendimentos nos centros de saúde e mais disponibilidade de consultas ao nível hospitalar. De referir que no Serviço de Urgência Hospitalar embora exista uma diminuição de atendimentos, verifica-se um aumento do número de atendimentos a pessoas idosos, utentes em maca, com maior dependência, que consomem mais tempo e mais recursos materiais e humanos).

Neste sentido, importa sublinhar que o recurso adequado aos serviços disponíveis tem possibilitado uma melhor resposta na prestação de cuidados e tem evitado muitas situações que não justificam o recurso ao Serviço de Urgência Hospitalar, que visa, sobretudo, responder aos casos urgentes e emergentes.

47 Centros de Saúde asseguram resposta à população

Recorde-se que atualmente na Região Autónoma da Madeira existem 47 centros de Saúde distribuídos pelos vários concelhos, distribuídos por sete zonas geográficas: Zona Oeste, Câmara de Lobos, Funchal (Zona I), Funchal (Zona II), Santa Cruz, Zona Leste e Porto Santo, as quais podem integrar um ou mais concelhos. Cada Direção de Centro é composta por um médico especialista em Medicina Geral e Familiar, um enfermeiro chefe e uma assistente técnica, com experiência em gestão de Cuidados de Saúde Primários. Importa destacar a importância dos cuidados de saúde primários como primeira linha de intervenção em saúde, pelo que a criação destes serviços de proximidade através dos denominados Centros de Saúde e Serviços de Atendimento Urgente, constitui um marco importante para a saúde da população da RAM.

Se recuarmos na história da RAM, a população, especialmente a residente nas zonas rurais, estava desprovida de cuidados de saúde em situações agudas e urgentes bem como em situações de emergência. Os seus fracos recursos económicos, os escassos meios de transporte e os poucos canais de comunicação existentes na altura impossibilitavam o acesso aos cuidados de saúde, o que nos dias de hoje já não acontece em virtude das estruturas e valências na área da saúde criadas por toda a Região.  

Centro de Saúde do Porto Santo, unidade de cuidados de saúde primários de referência

Com uma especial particularidade, o Centro de Saúde Dr. Francisco Rodrigues Jardim, no Porto Santo, que sofre de dupla insularidade, tem um serviço de atendimento permanente com características que o diferenciam dos demais. Este Centro de Saúde do SESARAM tem uma cobertura total na prestação dos cuidados de saúde e constituí uma unidade de cuidados de saúde primários de referência pelas diversas valências que disponibiliza à população. Garante o serviço de atendimento permanente não só uma equipa médica e de enfermagem qualificada mas também um serviço de radiologia e análises clínicas em permanência, que possibilita realizar exames complementares de diagnóstico no imediato, durante as 24 horas diárias, evitando muitas vezes a transferência de doentes para o serviço de urgência hospitalar, no Funchal.

A todas as situações de emergência está garantida, 24 horas por dia, a rápida transferência dos utentes para o Serviço de Urgência Hospitalar, através do transporte da Força Aérea. 

O serviço de atendimento permanente do Centro de Saúde Dr. Francisco Rodrigues Jardim dá cobertura não só aos residentes mas a todos aqueles que gozam as suas férias na ilha. De salientar o grande acréscimo de população na época balnear, razão pela qual é deslocada para o Porto Santo uma equipa da EMIR, em permanência nos meses de verão. A equipa Médica de Intervenção Rápida integrada no Serviço de Emergência Médica Regional (SEMER) do Serviço Regional de Proteção Civil, IP-RAM. Trata-se de um reforço importante que vem de encontro ao que já sucede na época estival desde 2015. A permanência destas equipas tem permitido desenvolver ações de informação e sensibilização à população, em articulação com os profissionais do centro de saúde e autoridades locais.

Clique sobre o mapa.